Facebook

Coronavírus: quais são os impactos nas marmorarias?

O setor das marmorarias compõe boa parte das empresas da indústria civil e está presente em praticamente todas as obras.

Apesar da pandemia ter reduzido o número de orçamentos, a expectativa é de que em 2021 a construção civil tenha uma retomada em larga escala. O que promete beneficiar, também, o setor das marmorarias.

Até lá as empresas de mármore e granito precisam assumir as rédeas para manter os negócios e as contas sob controle. Para isso, precisam buscar soluções práticas e inteligentes para superar os obstáculos.

Não sabe que quais são os impactos do corona nas marmorarias, nem como superá-los?

Descubra, neste post, como a pandemia do coronavírus tem afetado as empresas de mármore e granito e o que elas estão fazendo para superar a crise. Veja ainda como a economia se recuperou no passado, quando enfrentava outros períodos de dificuldade.

Boa leitura!

Crises surgem e podem ser superadas, sim! 



Quem vê a situação atual do país logo pensa: “Vai demorar para a economia  se recuperar dessa crise.”

No entanto, clientes em meio à pandemia esquecem que no passado o mundo já passou por outros períodos de “tensão” e que, embora assustadores, serviram de ensinamento para a economia crescer mais forte e estruturada.

Se voltássemos no tempo até 1929, o ano da Grande Depressão, certamente nos depararíamos com pessoas tão assustadas e descrentes quanto agora.

Naquela época a Europa estava se reerguendo da 1ª Guerra Mundial, recuperando o mercado e passando a comprar cada vez menos dos americanos. Como as exportações foram diminuindo, os estoques foram ficando mais altos e os preços dos produtos despencaram.

A desvalorização foi tanta que não demorou para que várias empresas e indústrias americanas fossem à falência. Não só isso, que o PIB recuasse. A indústria encolheu 46%, a taxa de desemprego chegou a 25% e a bolsa despencou 90%, fazendo com que milhões de pessoas, empresários e investidores se desesperassem.
 
Algo semelhante aconteceu em 1985, quando o Japão viu explodir a bolha imobiliária. O país asiático era uma das maiores potências econômicas do mundo, o que contribuiu para que os investimentos crescessem devido à abundância de crédito.

Uma vez que o crédito fácil alavancava o mercado imobiliário, houve alta no preço dos imóveis e muitas pessoas passaram a ter dificuldade financeira para pagar todos os juros.

Essa dificuldade fez com que muitos tivessem que vender suas casas, apartamentos, terrenos e até prédios comerciais.

O aumento acelerado nas vendas fez despencar quase que pela metade o valor dos ativos, e na bolsa de valores o reflexo da queda não foi outro senão a perda abrupta no preço das ações.

Assim como hoje enfrentamos a incerteza se o mercado vai se recuperar ou não da crise do coronavírus, em outros tempos as pessoas também enfrentaram o desconhecido em relação à economia.

Porém, e embora não soubessem na época, o mundo foi se recuperando aos poucos e a economia foi ficando mais forte. Mostrando assim que não existem razões para desacreditarmos que o mundo vai se recuperar, também, da crise atual.

Impactos do corona nas marmorarias



Assim como em vários outros segmentos,  o setor das marmorarias também foi impactado pelo coronavírus.

Como muitas das obras foram interrompidas, por conta do isolamento social, as empresas de construção civil e outros clientes passaram a adiar seus projetos e postergar o recebimento de peças. O que contribuiu, consequentemente, para a queda abrupta do faturamento.

Da mesma forma, as empresas de mármore e granito têm enfrentado problemas quanto ao recebimento de insumos e materiais. Isso porque muitos fornecedores precisaram paralisar os serviços e as entregas por falta de funcionários.

Superar a crise é possível



Apesar do impacto econômico que o mundo todo sofre, e dos obstáculos que vieram com o coronavírus, as marmorarias podem adotar algumas práticas de venda e gerenciamento para equalizar o baixo movimento e fluxo de caixa.

Uma dessas práticas, por exemplo, está relacionada ao gerenciamento de contatos em um CRM (Customer Relationship Management). Ou seja, um sistema integrado de gestão cujo  foco principal é o cliente.

Por meio dessa ferramenta moderna é possível ter um maior aproveitamento dos contatos e também fazer follow up. Isto é, acompanhar indicadores, métricas e outros números relacionados às vendas.

Se a marmoraria adotar práticas de venda e gestão, como é o caso de gerenciar os contatos em um CRM, pode garantir benefícios fantásticos como:

  • Redução de custo com insumos de produção;
  • Aumento na margem sobre os projetos devido ao consumo controlado de insumos;
  • Acompanhamento de rendimentos;
  • Identificação de qual é o melhor insumo a ser aplicado em cada tipo de material;
  • Avaliação de desempenho de cada operador;
  • Identificar qual é o desperdício que cada funcionário gera.
 
Incrível, não é mesmo?

A marmoraria não precisa mais sofrer tanto com o adiamento de projetos, nem com o atraso nas entregas dos materiais, porque consegue organizar melhor todas as contas e manter os ganhos e gastos sob controle.  
 
Gostou do tema? Então continue lendo o nosso blog para se manter atualizado! 

12 de Agosto de 2020

Tags:

Coronavírus covid-19 marmoraria marmorarias Impacto do corona nas marmorarias Clientes em meio a pandemia corona pandemia

Orçamento por Telefone

Solicite nosso contato preenchendo o formulário abaixo:

Solicite uma demonstração

Solicite nosso contato preenchendo o formulário abaixo: